Aline Midlej fala sobre papel da imprensa na pandemia

Desde o início da pandemia, foi o jornalismo, nos seus tradicionais canais de comunicação, que transmitiu as informações necessárias sobre a pandemia provocada pelo novo coronavírus. São os jornalistas que avisam sobre a doença, ensinam o que poderia e o que não poderia ser feito e registram a luta diária dos profissionais de saúde. E nada mais justo do que chamar uma repórter para falar sobre o tema. No novo episódio do Gente Investiga, Tulio Custódio convida Aline Midlej, apresentadora do jornal Edição das 10h, na GloboNews, e uma das profissionais que estão no front da cobertura jornalística. O conteúdo foi ao ar na Plataforma Gente na terça-feira, dia 26 de janeiro. Para ouvir, clique aqui.

Durante a conversa foram abordadas as dificuldades que um repórter enfrenta ao cobrir um assunto dessa magnitude e da articulação que houve entre os veículos de imprensa para apuração dos dados diários da covid. 
Reprodução Twitter @alinemidlej 

"O jornalismo profissional sai fortalecido demais. Esse consórcio de veículos de imprensa foi na verdade a iniciativa do jornalismo e tem sido uma perspectiva da pandemia muito mais clara em relação ao que está acontecendo, onde a gente estava e pra onde a gente vai", explica Aline Midlej.

O olhar humano sobre os dramas das famílias também foi um dos temas discutidos. "Acredito que a gente tenha conseguido humanizar essa pauta tão difícil. Com as equipes indo para as ruas apenas quando era realmente necessário, por conta do contágio, a tecnologia nos permitiu uma cobertura que era impensável há 30 anos atrás. Com uma rede boa de internet e um celular na mão, a gente conseguiu chegar até a casa das pessoas, ouvi-las e gravar com os especialistas que estavam em casa também se resguardando", conta a apresentadora.

Sobre a Plataforma Gente

Gente tem como propósito compartilhar conhecimento baseado em pautas contemporâneas da sociedade, no comportamento do consumidor e nos hábitos dos brasileiros. Gente é a plataforma de estudos e insights sobre o consumidor brasileiro. É aberta a todos, acesse: https://gente.globo.com/

Postar um comentário

0 Comentários