Dermatologista Maria Paula Del Nero ensina como cuidar das queimaduras solares

A queimadura solar é caracterizada por uma inflamação que pode apresentar-se como mancha avermelhada ou mesmo bolhas no local acometido. Seus sintomas são dor, queimação, ardência, pinicamento, mudança de textura da pele e, às vezes, bolhas. O aparecimento delas está ligado à profundidade e à gravidade da queimadura.
Dra. Maria Paula Del Nero 



Dra. Maria Paula Del Nero da Sociedade Brasileira de Dermatologia explica que as queimaduras de sol são classificadas em três graus: 

Queimaduras de sol de primeiro grau - atingem a camada mais superficial da pele (a epiderme); quando ocorrem, causam avermelhamento (mancha escura). 

Queimaduras de sol de segundo grau - atingem a epiderme e parte da derme mais profunda. É comum que a pessoa sinta dor, tenha inchaço e que forme quase bolha ou bolha superficial. 

Queimaduras de sol de terceiro grau - atingem a camada mais profunda da pele. Esse caso é o mais grave com formação de bolhas e exigem tratamento/cuidados médicos especiais.


Dra. Maria Paula elenca o que fazer nos casos de queimadura de primeiro e segundo grau:


1- Lave a pele com água mais fresca;
2- Borrife água termal ou faça compressa com chá de camomila gelado;
3- Aplique cremes calmantes indicados por seu dermatologista. "Prefiro cremes que tirem o vermelhão e a ardência mas que não são corticoide." completa a médica;
4- Aplique cremes cicatrizantes (também indicados por dermatologista) para evitar que se forme bolhas;
5- Use um filtro solar mais potente e lembre-se de reaplicar se for se expor novamente ao sol;
6- Começou a descascar? A dermatologista indica não puxar a pele solta! "A troca da superfície danificada por uma nova é mais sensível e deve ocorrer de forma natural para evitar marcas", explica. Esfolie a região levemente até duas vezes por semana e capriche na hidratação do corpo.

Postar um comentário

0 Comentários